.o esquisito

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.esquisitices recentes

. A importância do irreleva...

. Hmmm....

. Donos perigosos e polític...

. Radares...

.arquivos esquisitos

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.pesquisa Amazon

Terça-feira, 21 de Julho de 2009

A importância do irrelevante...

 

"Neste sítio um ministro pode ir para a rua por um par de cornos infantis ou por uma piada de mau gosto. As roubalheiras, os negócios escuros, os compadrios, a corrupção a céu aberto e o tráfico de influências, não só são tolerados como premiados nas urnas".

 

António Ribeiro Ferreira, jornalista, "Correio da Manhã

", 20-07-2009

 


Visto no Público Online 

tags:
publicado por esquisito às 02:28

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 10 de Setembro de 2008

Hmmm....

"Ensino Secundário tem oito alunos por professor

 

É melhor rácio de alunos por professor dos países da OCDE
 
Mais de 95% dos gastos com a educação no Básico e Secundário em Portugal são com o pessoal, especialmente com os docentes. Todavia, o bom número de alunos por professor não tem reflexo na dimensão das turmas.
 
(...)
 
Apesar de o número de professores não se reflectir nas turmas, reflecte-se bem nos gastos totais. Portugal é o país que gasta a maior percentagem do orçamento dedicado à Educação com o pessoal, um pouco mais de 95%, sendo que 85% dos gastos no Básico e 81% no Secundário são exclusivamente com professores. A título de exemplo, diga-se que a Finlândia apenas gasta 65% do seu orçamento com o pessoal, alocando os restantes recursos financeiros para a investigação e serviços de apoio como materiais, alimentação, alojamento ou transporte.
 
O estudo refere, ainda, que, apesar de Portugal ser um dos países do estudo com menor Produto Interno Bruto(PIB) "per capita", os salários dos professores estão ao nível de países com um PIB "per capita" bastante superior. O relatório salienta que Portugal gastou, em 2005, cerca de 5,7% do PIB na Educação: 1,4% no Ensino Superior e os restantes 3,7% nos outros graus de ensino.
 
(...)
"
 
in JN, notícia completa aqui.

publicado por esquisito às 14:58

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 14 de Março de 2008

Donos perigosos e políticos irresponsáveis

Rottweiler

Uma das notícias do dia é a intenção do governo de proibir a importação, criação e reprodução de 7 raças de cães consideradas perigosas.

Mas que estupidez é esta???

Então, lá porque o estado não consegue fazer cumprir a lei actual, decidem que o melhor é extinguir estas raças de cães??

Há donos perigosos, há donos irresponsáveis, e portanto em vez de os meter na ordem, o melhor é dar cabo dos cães...

Tipo, os fumadores não respeitavam os não fumadores, e imaginemos, esta lei não funcionava... Íamos então impedir os fumadores de entrar no país, e impedir que se reproduzissem...

O estado nos últimos anos não tem feito outra coisa que não seja livrar-se do maior número de responsabilidades possível. Quer passar a saúde, a educação, as estradas, tudo o que puder para mãos externas. Que bela maneira de resolver os problemas....
publicado por esquisito às 16:21

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2008

Radares...

Vejamos o exemplo de Inglaterra relativamente aos radares de controlo de velocidade, assunto discutido no melhor programa de televisão do mundo.



Basicamente, e resumindo as coisas, apesar do que é dito por todos os responsáveis, os radares servem basicamente para angariar mais dinheiro... Não são colocados nos locais com mais sinistralidade, não baixam o número de vítimas, e dão bastante dinheiro... Cá, como lá...

E para mostrar como os radares não servem mesmo para nada (além do dinheiro, claro), aqui fica um estudo extremamente científico do Top Gear.

publicado por esquisito às 19:20

link do post | comentar | favorito
|

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds